terça-feira, 12 de março de 2013

Resenha: A outra volta do parafuso.

 
 
 
Titulo: A outra volta do parafuso
Autora: Henry James
Editora: Penguin Companhia
Assunto: Romance
Ano: 2011
Páginas: 199
 
Sinopse: A primeira cena de A outra volta do parafuso narra uma reunião de amigos, que se divertem contando histórias de horror numa velha casa em Londres. Um deles, Douglas, diz conhecer a mais terrível de todas as histórias de fantasmas, e esclarece que ela lhe foi confiada por uma amiga, a narradora e protagonista dos fatos. Essa amiga é uma jovem professora que aceita se mudar para a propriedade de Bly, nos arredores de Londres. Seu patrão é tio e tutor de duas crianças. Flora e Miles, cujos pais morreram na Índia, e deseja que a jovem seja a governanta da casa. Ao chegar à propriedade, ela logo percebe que duas aparições, atribuídas a antigos criados já mortos, assombram a casa. Mais de cem anos depois de sua publicação, A outra volta do parafuso continua apaixonando uma legião de leitores que são aprisionados pelo enredo fantasmagórico do livro. A tradução de Paulo Henriques Britto para esta edição da Penguin reconstitui com precisão a elegante contundência do original inglês, possibilitando ao leitor brasileiro saborear todas as artimanhas narrativas de Henry James.
 
Resenha: Olá pessoas que Gostam de Ler! Hoje eu resenharei um clássico de história de terror lançado em 1898 por Henry James intitulado de A outra volta do parafuso.
 
Em uma reunião de amigos em volta de uma lareira em uma velha casa em Londres é que está história de terror começa a ser revelada.
 
Após alguns relatos de histórias de terror entre os amigos, Douglas um dos participantes da reunião informa aos demais que tem conhecimento de uma história de terror inédita. Relata que ninguém além dele tem conhecimento do fato e que a mesma é horrível demais, ultrapassando todos os limites e que nada do que ele tenha conhecimento chega perto desta história.
 
Todos são despertados por uma enorme curiosidade sobre o que seria revelado, no entanto tiveram que esperar alguns dias para ouvirem tal história, pois Douglas informa que não poderá começar a contar, uma vez que a história foi escrita por uma amiga que antes de morrer, há vinte anos, lhe enviou o manuscrito e que o mesmo estava guardado na cidade e para ser revelado teria que mandá-lo buscar.
 
Em posse do manuscrito, Douglas em torno da lareira começa a ler e a revelar aos amigos a história escrita por sua amiga. Assim, o livro A outra volta do parafuso passa a ser revelado pela protagonista da história.
 
Jovem de 20 anos, professora, filha mais nova de um pobre pároco do interior foi a Londres por conta de um anúncio de vaga de trabalho.
 
Ao se encontrar com o anunciante fica sabendo que o mesmo se tornou tutor de seus sobrinhos, Flora e Miles, após os pais dos mesmos terem morrido na Índia e que ele precisava imediatamente de uma governanta para cuidar das crianças que moravam em sua outra casa no interior de Londres.
 
A jovem encantada com o rico, galante e simpático anunciante aceita a vaga proposta por ele, mesmo após ele ter lhe revelado que não gostaria de ser incomodado em momento algum com assuntos relacionados às crianças. Devendo a nova governanta resolver todos os problemas que surgissem sem importuná-lo.
 
 Assim, a governanta parte para a mansão em Bly para cuidar de seus pupilos, embora o menino, Miles, somente voltará para a mansão em suas férias escolares já que o mesmo estuda em um colégio interno.
 
Logo que chega a mansão se encanta com a propriedade, bem como com todos que ali residem principalmente com sua pupila Flora que revela uma grande beleza. Passa alguns dias agradáveis na mansão, mas logo recebe uma carta informando que Miles havia sido expulso do colégio.
 
Na carta não é revelado o motivo da expulsão de Miles e como todos afirmam que o menino é uma criança adorável ela decide que não procurará a escola para saber o motivo nem tão pouco perguntará ao menino o ocorrido.
 
Ao conhecer Miles, também se encanta com sua beleza e educação esquecendo a expulsão do menino. Assim, a governanta relata que passa a dedicar seus dias na educação, atenção e companhia das crianças. Os dias passam e a cada dia cresce seu amor e proteção por elas.
 
Até que ela começa a ter algumas visões de fantasmas descobrindo que os mesmos foram funcionários da propriedade e que tiveram uma morte suspeita. Além do fato de que tais funcionários conviveram e tiveram uma grande influência nas crianças.
 
Ela passa a acreditar que não apenas ela tem estas visões, mas que também as crianças veem os fantasmas e ainda acredita que seus pupilos se comunicam com eles e que intenção dos fantasmas é chamar as crianças para o seu mundo.
 
Assim, a governanta passa relatar quais foram as suas decisões e atitudes tomadas na tentativa de proteger e salvar as crianças daqueles fantasmas.
 
A outra volta do parafuso é cheio de mistérios. É um livro que seu desfecho vai depender da interpretação de cada um. Tanto é que já foram realizadas diversas pesquisas e analises sobre o livro e o próprio livro traz um Posfácio de David Bromwich, que inclusive é muito interessante e deve ser lido.
 
Adorei a obra do autor, principalmente por Henry James ter dado a possibilidade de várias interpretações acerca do livro. Outro ponto alto do livro é a dúvida que nos acompanha durante e mesmo após o término da leitura sobre o que realmente se passou com os personagens daquela casa. Já que o livro é relatado sob o ponto de vista de uma narradora.
 
É um livro que te prende do início ao fim, pois é um mistério que você quer que seja logo desvendado até para que as dúvidas que você passa a ter durante a leitura sejam sanadas.
 
O livro foi bem escrito, os personagens e diálogos são bem construídos. É um livro de fácil compreensão. Gostei bastante da capa só lamento não ter orelha, ou seja, esta versão não tem orelha.
 
O filme que foi inspirado no livro se chama Os Inocentes. Também assisti ao filme e achei bem bacana, sendo o mesmo bem fiel ao livro.
 
Pessoas que Gostam de Ler! Leiam e depois me mandem um comentário sobre que conclusão chegaram. Eu tenho a minha e quero saber a sua. Não percam essa leitura é muito boa!
 
Beijão para todos!
Por Luciana Curvello
 
 
 
 
 
 


21 comentários:

  1. Parece-me um bom livro diante desta sinopse...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. O livro é incrível e, para mim, está claro que foi a inspiração para "A menina que não sabia ler". O filme também é ótimo e um dos raros casos em que a adaptação supera a obra original.
    bjo

    ResponderExcluir
  3. Olá! Deixei um selinho pra você em meu blog.
    Beijos.

    Hey Karol
    http://heykarol.blogspot.com.br/2013/03/mais-memes-selinhos-e-tags.html

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros com esse tipo de enredo. O autor também é bastante conceituado, o que chama a minha atenção... Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  5. Oie!!
    Sabe que já pensei em ler este livro, mas sem fico com pé atrás pq falam que o final depende muito de interpretação e tal e fico louca com isso kkkkkkkk
    Acho essa capa linda!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Luciana, sempre belas dicas de leitura, parabéns.

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir
  7. Olá!!
    Gostaria de ganhar uma renda extra com o seu blog trabalhando 1 hora por dia em seu computador?
    Não se trata de vendas e nem indicar pessoas.
    Acesse http:ganhosweb.com ou envie um email para suporte@ganhosweb.com

    ResponderExcluir
  8. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
  9. Ler nos leva a viajar por mundos desconhecidos, e é tão gostoso poder viajar sem ao menos sair do lugar ...

    Não conhecia o livro, gostei da resenha.

    Abraços e carinhos
    Mynda

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde, Ratos de Biblioteca!
    Li muito recentemente este clássico de Henry James e na semana passada tive a oportunidade de assistir a versão para cinema mais recente...Devo salientar que o finalzinho deixou a desejar, assim como o o final de A menina que não sabia ler...
    Para quem não sabe este livro de H. James também serviu como mote para o filme O Despertar, com Rebecca Hall e Dominic West, quem não assistiu ainda, não perca a oportunidade, é um filme muito bem construído e tem o mérito de nos lembrar de outro também excelente: Os Outros, de Alejandro Amenábar...
    Bjks!

    ResponderExcluir
  11. Olá vim aqui deixar um presento pro seu blog, uma nova tag para poder pega la acesse meu blog, espero que goste dela, abraços e até mais.

    http://donskedar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Sempre muito bom passar por aqui e poder ter uma noção antes da eitura que irei fazer. Na maioria das vezes procuro aqui!!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. Aconselho a leitura depois desse livro, a "Poética da Prosa de Tzvetan Todorov", capitulo 11 e 12 que falam mais sobre a estrutura da narrativa deste romance.

    ResponderExcluir
  14. Morro de vontade de ler esse livro
    beijoss

    jeniferdutra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Tenho o enorme prazer em convidar a todos vocês blogueiros para a votação do top Blogueiro na Ilha da Lindalva e sua presença dará um brilho especial a essa interação blogueira, cujo o verdadeiro sentido é não deixar fenecer a blogosfera. Conheçam todos os blogs participantes antes de votarem.
    O meu blog tbm esta participando entre outros. Mas convido a todos a entrar e interagir com todos os blogs, e votarem no que mais lhes agradarem...e não na amizade.Fiquem a vontade.
    Conto com a colaboração de todos vcs amigos blogueiros.
    http://anos-da-ilha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, revi o filme Os Inocentes hoje. já tinha lido o livro, há muitos anos.

    Minha interpretação: as crianças dividiam um terrível segredo: Miles matara Peter Quint, tendo antes sido corrompido por ele. As crianças temiam q o segredo surgisse, e Miles fosse responsabilizado. Por isso os segredos, por isso as tentativas de seduzir e manipular o elemento estranho, imprevisível (a nova governanta). Ao mesmo tempo, inconscientemente, davam pistas do segredo. O jogo de esconde-esconde (esconder e procurar em inglês), por isso o poema no baile de fantasias. O pombo morto.

    Com as peças do quebra-cabeças, a governanta, com a mente perturbada, e sem querer encarar toda a verdade, criou sobre os símbolos dos fantasmas, dando um conteúdo sobre-natural, externo, à culpa das crianças. Materializou esta culpa através de uma fantasia.

    Ao confrontar as crianças, o resultado foi trágico. a menina enlouquece, o menino sofre um choque e morre.

    abs

    ResponderExcluir
  17. Luciana, hoje passei para lhe convidar a conhecer e acompanhar este novo espaço onde estou postando com mais alguns amigos!!
    Aguardo visita sua e será um prazer ter sua presença por lá...

    http://refugio-origens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Sei que o post é antigo, mas tive a mesma dúvida ao defrontar-me com os dois títulos do livro, quando interessei-me em lê-lo após ver a montagem da ópera de Britten feita com base no mesmo.
    Encontrei um deles para baixar: http://portugues.free-ebooks.net/ebook/A-Outra-Volta-Do-Parafuso

    Alguem sabe onde posso encontrar o outro titulo para baixar, para poder comparar os dois?

    Parabéns pelo blog!
    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Luciana,

    Olá, passando para dizer que mudei definitivamente de casa.
    Aguardo sua visita e impressões no novo espaço.
    Um enorme abraço.

    http://euflordealfazema.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto.
    Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
    PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
    Que haja paz e saúde no seu lar.
    Com votos de saúde e de grandes vitórias.
    Sou António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir